A PREPARAÇÃO // PARTE 3 (FINAL)

7 06 2008

PARTE 3 – MONTANDO O EXÉRCITO // A PREPARAÇÃO PARA A ENTREVISTA

Eu sempre fui muito Disney Freak. Mas era muito mais ligada aos filmes de animação e aos programas de televisão. Dos parques não sabia muita coisa.
Inclusive meu TCC foi sobre animação, uma das coisas que eu mais gosto. Pretendo durante essa semana postar aqui algumas partes dele. O tema é a evolução da técnica 2D (principalmente a pintura no acetato) para o 3D, com um estudo de caso da cena do baile de A Bela e a Fera que utiliza as duas técnicas, e como conclusão, pq os estúdios deveriam voltar a fazer os filmes em 2D como antes.
Mas voltando ao assunto, eu comecei a consumir todo e qualquer tipo de informação sobre os programas da Disney (ICP, HCP, etc) e sobre os parques. Essa foi a primeira etapa para a minha preparação. Até criei a comunidade do HCP Julho/08 e esse blog. E com o passar do tempo fui conhecendo várias pessoas que já tinham feito HCP e ICP ou que pretendiam fazer esse ano.
A segunda etapa foi descobrir tudo sobre a entrevista com os recrutadores da Disney. Quais perguntas eram feitas, como agir, como me vestir etc etc etc. Até esse momento eu tinha certeza absoluta de que iria fazer a entrevista pessoalmente em São Paulo. Primeiro pq eu detesto telefone e segundo pq eu queria conhecer o pessoal que ia viajar comigo.
Mas com o tempo fui percebendo que, por inúmeros fatores, seria muito melhor pra mim fazer a entrevista por telefone. Pessoalmente eu teria que gastar dinheiro pra ir até São Paulo, acordar hiper-ultra cedo pra chegar na entrevista sem atraso, teria que me preocupar com roupa, sorriso o tempo todo, e o meu maior problema: o olho-no-olho. Imagina uma pessoa tímida? Eu sou um pouco mais que isso hehehe. Não ia dar certo mesmo. No fim estava dando graças a Deus que tinha a opção de ser entrevistada por telefone.
Tomada essa decisão comecei realmente a me preparar para o grande momento. Lembrando que no telefone eu teria que demonstrar muito entusiasmo, fazer com que percebessem que eu estava sorrindo e não poderia enrolar, tipo ficar ahnnnnn, ahhhhhhh… pq isso no telefone seria como esperar uma eternidade. Ou seja, eu teria que estar 100% confiante.
Então, o que eu fiz em seguida foi juntar todas as perguntas que poderiam ser feitas na entrevista. Pra isso, eu entrei em todos os blogs de Cast Member que eu consegui encontrar, achei os posts sobre a entrevista e fui fazendo um arquivo com elas. Fora tudo o que achei nas comunidades, enfim, onde eu achava uma pergunta nova eu ia juntando até chegar no resultado final que eu coloquei nesse post(clique para ver).
Depois imprimi essa lista e passei pra minha psicóloga, que toda a semana me fazia várias delas, simulando as respostas e analisando meu desempenho, tanto o meu modo de agir, quanto ao conteúdo.

Em casa eu tinha umas fichinhas daquelas que a gente usa pra fazer fichamento de livro na faculdade (encontra em qualquer papelaria) e fui anotando uma pergunta em cada e escrevendo como seria minha resposta (em inglês) e carregava isso pra onde eu fosse. Sempre que lembrava alguma coisa que poderia complementar a resposta eu escrevia lá.
Não tá muito boa, mas essa é uma foto das fichas:

Passado 1 mês de “treinamento” em casa e com a psicóloga eu decidi que precisava fazer algumas aulas particulares de inglês, só pra desenferrujar. Já fazia 2 anos que tinha voltado do EUA e não tinha a mínima idéia do que tinha perdido ou não. Fui até uma escola muito boa aqui de Londrina chamada College, e lá eu descobri que eles tinham um curso específico preparatório para entrevistas de emprego, o que poderia ser melhor que isso? Só isso: eles também tem um curso de Phone Tutorials, que ensina quem precisa trabalhar em contato com americanos pelo telefone, e pra isso eles tem uma linha interna na escola.
Então comecei as aulas, passei a lista de perguntas para a professora e ela foi simulando a entrevista, só que com um detalhe: eu respondia em um microfone enquanto ela gravava minha voz no computador pra eu ouvir depois!!! Terrível né?! Acho que ninguém curte muito ouvir a própria voz gravada. Mas foi muito bom pq eu pude medir o meu nível de entusiasmo e confiança com maior clareza, fora que um pouco do nervosismo que eu passaria no dia da entrevista de verdade estava ali por causa do desconforto do microfone.
No começo eu percebi que definitivamente precisava de muito treino. Ficava o tempo todo dizendo hummmmm, ahnnnnn, e isso ficava péssimo, mostrava total insegurança. Mas, pelo menos, meu inglês estava muito bem afiado, uma coisa a menos pra me preocupar.
Paralelamente aos treinos em casa, na psicóloga e na aula de inglês, eu tbm estava repassando pergunta por pergunta com outra menina que vai fazer o HCP, a Amanda, do RJ. A gente ia colocando as perguntas no MSN, cada uma respondia e comentava a da outra.
Depois da 4a ou 5a aula de inglês nesse método, gravando a entrevista e depois ouvindo, passamos a fazer a simulação pelo telefone. A professora ia para uma outra sala, me ligava e fingia que era a recrutadora da Disney (ah, mas desde o começo eu não usava as minhas fichinhas, respondia o que vinha na cabeça, mas é claro que à uma certa altura eu já sabia quase tudo o que tinha escrito nelas).
Nesse período, eu e as pessoas que estavam me acompanhando, já tínhamos notado uma diferença brutal no meu comportamento, a confiança tinha crescido 110% e eu já mostrava muito mais entusiasmo. Foi excelente poder sentir esse resultado e perceber o quanto eu tinha conseguido evoluir pra chegar ao meu objetivo.
Uma semana antes da entrevista eu peguei minhas fichas e passei a limpo dividindo por categorias PESSOAL / DISNEY / PROGRAMA, mas dessa vez coloquei todas as respostas em tópicos, pra que eu soubesse o contexto geral e não ficasse decorando.
Na hora da entrevista entrei em uma salinha fechada na STB, tirei as fichas da bolsa, coloquei na minha frente de uma maneira que ficasse fácil achar qualquer uma delas e atendi o telefone. Acabei usando apenas 1 que foi quando o recrutador me perguntou quais os seminários da UCF mais me interessavam, mas só usei pq eu tinha pensado nessa resposta naquele mesmo dia, quando todo mundo chegou contando que ele estava perguntando isso, e pq não tinha decorado os nomes.
O engraçado é que a maioria do pessoal que eu tinha no MSN já sabia que eu tava fazendo tudo isso, e quando eu contava me chamavam de louca e depois sempre me perguntavam: Tá estudando com suas fichas? Hehehehehe
O certo é que não me arrependo de absolutamente NADA que eu fiz, pois cada coisinha teve um papel muito importante naqueles 10 minutos de entrevista pra valer, quando estava muito confiante, com o inglês afiado e pronta mostrar que queria muito fazer parte dessa experiência.
Então fica aqui meu recado: não meçam esforços para chegar aonde vcs querem! Façam o que acharem necessário pra se sentirem confiantes pois isso conta e MUITO. Não importa que fique parecendo muito exagero. Posso afirmar com toda a certeza de que se eu não tivesse feito tudo isso minhas chances de passar seriam muito menores e meu sofrimento no período pós-entrevista/espera do resultado seria absurdamente maior, pq assim que eu desliguei o telefone me veio aquele pensamento: agora não tem mais nada que eu possa fazer. Se isso será bom ou ruim, it’s up to you!

COMENTEM! Quero saber da preparação de vcs tbm, como foi ou como está sendo.
E fiquem de olho, nesse fim de semana pretendo postar uma enxurrada de posts!


Ações

Information

2 responses

8 06 2008
Dani

Nosssaaa Anaaa!
O seu post serve pra mim kkkkk

Tambem fiz isso das fichinhas lembra que te contei? e realmente vale muito a pena!Fez uma diferença enorme na hoa da entrevista sexta feira!
“Foi excelente poder sentir esse resultado e perceber o quanto eu tinha conseguido evoluir pra chegar ao meu objetivo.” Tambem percebi isso comigo..se vc bem lembra eu tav amuito insegura..mas graças a Deus e a todos vcs que em apoiaram eu consegui chegar la e enfrentar..
Olha muiiito bom o post mesmo mesmo…e concordo plenmente;
“agora não tem mais nada que eu possa fazer. Se isso será bom ou ruim, it’s up to you!” Eh o que disse no meu blog..agora so esperar dia 30!uhuu

beijoOO querida!

30 07 2008
Giana

Oiii!!!!!
Moro em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Fiz a primeira entrevista da STB ontem e estive olhando o que você comentou que fez para a preparação da segunda entrevista. A minha também será por telefone estou MUUUUUITOOOOOOO nervosa. Atualmente estou com aulas particulares de inglês, mas minha professora quase nao tem horário extra entao só consigo fazer duas aulas por semana (1h/aula).
Gostei das dicas, já peguei meu gravador tbm hehehhe
beijos

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: