O grande momento: a entrevista com a Disney

29 04 2008

Finalmente decidi escrever sobre a minha entrevista.
Foram meses intensos de preparação pra 10 minutos que vão decidir o meu futuro.
Enfim o dia chegou, foi na quarta-feira, finalzinho da tarde, por telefone, na STB. UFA!
No dia anterior foram as entrevistas pessoalmente em SP, então já tava sabendo o que tinha rolado e fui me preparando para as perguntas que fizeram com mais frequência. E como a minha vez era só no final do dia, pude conversar com todo mundo que fez por telefone antes de mim.
Aquele papo que todos estavam me falando: “Foi fácil”, “suuuper tranquilo”. Foi me deixando mais calma e ao mesmo tempo ansiosa.
Esse foi o lado positivo de ter ficado pro final do dia. O lado negativo é que o recrutador com certeza estaria muito cansado. E não deu outra. Quem me entrevistou foi o Jay. Todo mundo durante o dia me dizendo que ele é extremamente simpático, “quase um animador de festa infantil”. Mas como ninguém consegue ser assim 24 horas por dia, na minha vez eu consegui perceber que ele realmente estava cansado. Óbvio né?! Chegou ao Brasil, quase não teve tempo de descansar, deu uma palestra de manhã, entrevistou gente o dia inteiro em SP, no dia seguinte de manhã já estava fazendo mais entrevistas, ligando pra pessoas diferentes, fazendo as mesmas perguntas de 20 em 20 minutos. Quem não estaria cansado?
Ok. Mas isso me preocupa muito. Será que vai afetar o meu resultado? Espero que não.
Enfim… o dia da entrevista foi tenso… tive minha última aula de inglês, fiz minhas últimas preparações. Não consegui comer, fora um chocolate que me disseram que era bom pra levantar os ânimos antes de um momento como esses.

Fui pra STB uns 20 minutos antes. Assim que cheguei minha orientadora já disse pro Thiago (da STB de SP), pela internet, que eu já estava na agência e ele respondeu que já ia ligar. Poucos minutos depois o telefone toca e eu fui pra uma salinha fechada (ela queria me colocar no meio de todo mundo, ainda bem que eu pedi pra ir pra sala e deu certo).
Quem estava no telefone era uma mulher, que disse que ia passar pro recruiter da Disney, o Jay. Ele já chegou dizendo que ia conversar comigo sobre esse programa que eu queria fazer. Que a conversa ia durar de 15 a 20 minutos, etc.
Até que eu estava tranquila nesse momento. Já sabia as repostas de cor e salteado. Mas sabe como é… com toda a adrenalina, não consigo me lembrar exatamente a ordem em que a conversa ocorreu. Mas a ordem dos fatores… enfim.
Essas foram as perguntas:

* Começou pedindo pra eu falar de mim.
* Pq vc quer fazer esse programa de Hospitality?
* Se eu vi a lista de Seminarios da UCF e quais eu me interessava.
* Pediu pra eu falar sobre minhas experiências de trabalho.
* Se eu tinha me formado em propaganda e trabalhava na área, pq eu ia querer fazer esse programa de hospitality?
* Sobre a minha outra experiência de intercâmbio (fiz o work&travel 05/06) ele perguntou como foi morar com outras 7 pessoas, se todas trabalhavam no mesmo lugar que eu e se a gente morava numa casa ou apartamento.
*Se eu tinha viajado pra mais algum lugar além da cidade que eu morava (lá nos EUA), ou feito outras viagens internacionais.
*Perguntou se eu tenho tattoo ou piercing.
*Leu minha lista de roles e perguntou se eu tinha alguma dúvida sobre eles.
*Perguntou se eu sabia que poderia cair em qualquer um dos roles.
*E se eu tinha alguma pergunta pra ele.

Ele me fez muito mais perguntas do que pras outras pessoas, pelo que me contaram. Mas acho que ele foi fazendo conforme a conversa foi evoluindo.
Depois da entrevista veio aquela sensação de dever cumprido. Estava bem feliz, confirmando o que meus amigos tinham dito sobre ter sido tranquilo. Achei que fui bem, considerando meu histórico (depois falo mais sobre isso). Mas um tempo depois eu comecei a ficar encanada com várias coisinhas que eu disse. Coisas bobas.
O problema é que a essa altura vc sabe que não pode mais fazer nada e não tem a mínima idéia do que o recruiter achou da conversa. Eu tenho certeza de que fiz o que pude. E agora só me resta esperar pelo resultado.
Sendo positivo eu conto pra vcs sobre a minha preparação, minhas respostas e dou minhas dicas.

Ah! Minha role list foi:
1o. Character performer
2o. Merchandise
3o. Operations (escolhido totalmente de última hora)
4o. Custodial
5o. Quick Service

Sei que tenho graaandes chances de cair em quick pq já tenho experiência em restaurante. Foi onde trabalhei no work&travel.
A única coisa que eu tinha certeza absoluta que iriam me perguntar era sobre a escolha das roles e no fim, foi sobre o que menos falamos. Anyway.

Torçam por mim!


Ações

Information

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: